Apometria
Estaremos publicando as perguntas freqüentes e suas respostas, sempre preservando as identidades dos participantes. Poderemos organizar melhor as questões originais  com a finalidade de torná-las mais simples e objetivas. 
1. Minha vida está muito mal, tanto no aspecto amoroso como no financeiro; acho que fizeram um trabalho contra meu marido para que assim fosse. O que a Umbanda pode fazer por mim?

 "Trabalhos" ou outros tipos de magias só "pegam" nas pessoas se elas estão predispostas para que isto aconteça. Predispostas no sentido de não estarem atentos para a necessidade de uma postura de vida onde prevaleça a brandura, a caridade, a ausência de irritação, a necessária resignação para com muitas coisas que não são mesmo para serem resolvidas e sim serem aceitas, etc.

De qualquer forma, sempre é muito questionável dizer que nos fizeram  isto ou aquilo. Muitas vezes nossos problemas são apenas oportunidades que nos são dadas pelo Pai Maior para que possamos rever algumas coisas e aprender outras. Quando conseguimos descobrir o que cada vicissitude traz escondida em forma de aprendizado, talvez não precisemos mais passar por ela.

A Umbanda não existe para resolver problemas amorosos ou financeiros ou de qualquer outro tipo, especificamente. A Umbanda existe para ensinar as pessoas a amarem e a se conectarem com a espiritualidade superior, o que deverá trazer a paz e o entendimento das leis divinas a cada espírito, especialmente a lei maior de causa e efeito. Nada nos acontece sem uma causa anterior, traçada por nós mesmos. Umbanda é a Lei Divina.

Sugerimos que procure um bom centro, onde possa se aconselhar nesse sentido com as entidades manifestadas na casa.


2. Tenho um amigo que acredita que seus relacionamentos amorosos e sua vida não progridem porque uma pessoa fez "macumba". Pode me ajudar a ajudá-lo?

Sugerimos que o você procure um centro sério em sua cidade onde seu amigo possa ser tratado, mesmo porque, somente uma entidade manifestada, um guia, poderia afirmar tal coisa. Mesmo assim, por uma questão de caridade, os guias ou protetores, não costumam entrar no mérito desta questão, porque se alguém fez alguma coisa para seu amigo, é porque ele "permitiu". Permitiu como? Permitiu através de seu temperamento.
Se somos nervosos, irritados ou gostamos que todas as coisas sejam de nosso jeito e não toleramos muito as contrariedades da vida, estamos sempre vibrando numa freqüência de ondas médias, que é onde nossos desafetos do passado também vibram (o ser humano quando está bem vibra em ondas curtas).
Como dá para se perceber, a maioria das coisas às quais atribuímos a "trabalhos feitos", macumbas, etc, nada mais são que ações de nossos próprios desafetos ou obsessores, na medida que nos sintonizamos com eles em nossos desequilíbrios, mesmo que pequenos.
Resumindo, se seu amigo não melhorar como pessoa, nem mesmo um bom centro poderá fazer nada por ele, pois a melhora que vai obter será apenas passageira, pois no momento seguinte atrairá para seu campo áurico outro obsessor de seu passado.
1. Minha vida está muito mal, tanto no aspecto amoroso como no financeiro; acho que fizeram um trabalho contra meu marido para que assim fosse. O que a Umbanda pode fazer por mim?

 "Trabalhos" ou outros tipos de magias só "pegam" nas pessoas se elas estão predispostas para que isto aconteça. Predispostas no sentido de não estarem atentos para a necessidade de uma postura de vida onde prevaleça a brandura, a caridade, a ausência de irritação, a necessária resignação para com muitas coisas que não são mesmo para serem resolvidas e sim serem aceitas, etc.

De qualquer forma, sempre é muito questionável dizer que nos fizeram  isto ou aquilo. Muitas vezes nossos problemas são apenas oportunidades que nos são dadas pelo Pai Maior para que possamos rever algumas coisas e aprender outras. Quando conseguimos descobrir o que cada vicissitude traz escondida em forma de aprendizado, talvez não precisemos mais passar por ela.

A Umbanda não existe para resolver problemas amorosos ou financeiros ou de qualquer outro tipo, especificamente. A Umbanda existe para ensinar as pessoas a amarem e a se conectarem com a espiritualidade superior, o que deverá trazer a paz e o entendimento das leis divinas a cada espírito, especialmente a lei maior de causa e efeito. Nada nos acontece sem uma causa anterior, traçada por nós mesmos. Umbanda é a Lei Divina.

Sugerimos que procure um bom centro, onde possa se aconselhar nesse sentido com as entidades manifestadas na casa.


2. Tenho um amigo que acredita que seus relacionamentos amorosos e sua vida não progridem porque uma pessoa fez "macumba". Pode me ajudar a ajudá-lo?

Sugerimos que o você procure um centro sério em sua cidade onde seu amigo possa ser tratado, mesmo porque, somente uma entidade manifestada, um guia, poderia afirmar tal coisa. Mesmo assim, por uma questão de caridade, os guias ou protetores, não costumam entrar no mérito desta questão, porque se alguém fez alguma coisa para seu amigo, é porque ele "permitiu". Permitiu como? Permitiu através de seu temperamento.
Se somos nervosos, irritados ou gostamos que todas as coisas sejam de nosso jeito e não toleramos muito as contrariedades da vida, estamos sempre vibrando numa freqüência de ondas médias, que é onde nossos desafetos do passado também vibram (o ser humano quando está bem vibra em ondas curtas).
Como dá para se perceber, a maioria das coisas às quais atribuímos a "trabalhos feitos", macumbas, etc, nada mais são que ações de nossos próprios desafetos ou obsessores, na medida que nos sintonizamos com eles em nossos desequilíbrios, mesmo que pequenos.

Resumindo, se seu amigo não melhorar como pessoa, nem mesmo um bom centro poderá fazer nada por ele, pois a melhora que vai obter será apenas passageira, pois no momento seguinte atrairá para seu campo áurico outro obsessor de seu passado.

Se a pessoa não quer se modificar para ser mais feliz e portanto se distanciar de seus desafetos do passado, as entidades estariam interferindo no livre arbítrio da mesma (fazendo por ela o que seria de sua obrigação,  pois afinal estamos nesta nova vida para nos libertarmos dos antigos defeitos), o que se caracterizaria como magia negra.



 
.





1.        No Centro que freqüento estamos com um grupo de estudos no trabalho de apometria há mais de um ano, mas ainda temos muitas dúvidas. De uns tempos para cá temos ouvido falar muito de Spin. Temos lido muito, mas ainda não conseguimos entender como funciona e como aplicar essa técnica. Já conseguimos compreender que é uma técnica muito importante (e perigosa se não soubermos usá-la). Como sentimos que em breve teremos que coloca-la em pratica, solicito informações.

Em palavras simples, o mais possível, sabe-se que Spin em inglês significa "giro" (o movimento do rotação do elétron em torno de seu próprio eixo, gerando um campo magnético).

O núcleo do átomo, por sua vez,  também gira em volta de seu próprio eixo, como se fosse um Sol.  Os elétrons então, girando em torno desse núcleo girante (como se fosse a Terra girando em volta de seu próprio eixo e também girando em torno do Sol), criam outro campo magnético. Isto é o Spin, e são representados por vetores perpendiculares á órbita do elétron.  Na apometria se trabalha com a Inversão do Spin.

Na medida que se sabe que matéria atua sobre matéria, e matéria nada maisé que energia condensada, a mente, através da vontade impulsionada, a modula.

Por vontade do dirigente, potencializado pelos médiuns e modulado pelos mentores espirituais, o pensamento irradiado se transforma em energia magnética  não modulada (invertendo o Spin, pois interferiu no angulo dovetor do Spin, desequilibrando-o) que em contado com um mago negro, por exemplo, vibrando normalmente de forma modulada, o faz perder energia e conseqüentemente sua força de obsessão. Interferem também na coesão molecular das estruturas, destruindo bases espirituais, laboratórios, etc.

Realmente, para se trabalhar com spin (como de resto com qualquer prática espiritual, especialmente apometria) é preciso cuidado e uma equipe muito equilibrada, homogênea e bem desenvolvida mediunicamente e no estudo.

No caso do Spin, muitas vezes quando você promove a inversão do mesmo, aquele  mago negro que irradiava sua energia malévola sobre o atendido, por exemplo, ou aquele mandante que enviava seus prepostos quando objetos magiados ou  plasmados são identificados, etc, pode simplesmente "ser obrigado" a  incorporar no médium, que se não estiver bem preparado, assim como toda a  equipe, pode sofrer com suas energias, além de dar "trabalho" para ser  retirado num trabalho de apometria (especialmente se não tiver no trabalho,  naquele momento, entidades trabalhadoras manifestadas, como geralmente  acontece na umbanda).

Pois quando se necessita usar a inversão do spin sobre uma entidade trevosa desse tipo, não é de se esperar que se possa doutriná-la. Ela terá que ser retirada para um hospital ou prisão ou outro local adequado da espiritualidade, para tratamento ou recolhimento. Muitas vezes ela tem que ser desparamentada e daí para frente.

No livro Apometria Hoje (ver na livraria on line a sinopse) relatamos um  caso onde se fez necessário a inversão do spin sobre um mago negro numa  sessão de apometria na FGC. No curso on line, no momento apropriado colocaremos desenhos para explicar melhor o assunto, mas frente à sua aridez, estamos à disposição para continuar a conversar sobre ele. Por favor fiquem à vontade para dar continuidade aos questionamentos.



2.        Gostaria de saber se é possível um atendimento apométrico para uma pessoa, à distância, e o que é preciso para tal. Sou espírita e no meu estado, que eu saiba não há casas apométricas.
Para qualquer atendimento a distancia, são necessários pelo menos três requisitos:


1. o consulente a ser tratado precisa saber que vai receber o auxílio e concordar com ele. Se ele não estiver receptivo, não conseguirá receber nenhuma caridade.

2. é preciso que alguém que conheça o atendido esteja presente para servir de "ponte" para que o tratamento se faça. Impossível de outra maneira.

3. quem encaminha para a apometria na FGC são as entidades manifestadas na casa, o que significa que somente elas poderiam indicar tal tratamento. Portanto, na FGC ninguém é encaminhado para a apometria, sem antes passar por tratamentos durante os trabalhos de caridade de caboclos ou pretos velhos. Isto quer dizer que tal encaminhamento só é realizado, caso o atendido nos trabalhos anteriores não esteja se beneficiando. É uma espécie de último recurso para aquele que realmente está interessado e cooperando.

No seu estado não conhecemos nenhuma casa de apometria que possamos lhe indicar, particularmente, mas no site
www.casadojardim.com.br você poderá obter todos os endereços das casa de apometria filiadas à SBA (Sociedade Brasileira de ApometriA) no Brasil, num link especial. De qualquer forma talvez você também possa receber ajuda para essa pessoa numa boa casa de umbanda, que geralmente tem recursos extras, que as casas espíritas às vezes não tem, em função de sua estrutura ser diferente.