700.000 anos de Umbanda
7a. aula

7 - Exú - agente mágico de Deus
Nesta aula vamos falar sobre os aspectos básicos destes seres tão mal compreendidos e estudados
 pela umbanda que são os agentes mágicos ou exús. Esta incompreensão os faz serem confundidos com entidades que trabalham para o mal entre outros absurdos.
Versão para impressão Clique aqui
Origem cósmica:

Sua origem cósmica é desconhecida. Não é uma entidade reencarnante no planeta. Trata-se de um ser cósmico e não de um espírito. Era identificado pelos magos brancos nos antigos Templos da Luz da Atlântida, na ancestral Aumpram, como figuras geométricas que serviam como veículos para a transmutação da magia. Existem sim entidades não reencarnantes no planeta, espíritos, oriundos de outros corpos celestes, como por exemplo Kalami, de Vênus,  que é a entidade que comanda os agentes mágicos.
Características:

Os agentes mágicos são seres sem forma física, já que não são humanos. São fluídos universais e, portanto, não se apresentam com formas de eventuais entidades ou espíritos, como por exemplo, malandros ou mulheres de vida fácil, entre outros. E, desta maneira, e pelos motivos apresentados, não se identificam através de roupas extravagantes como ternos, vestidos luxuosos ou vulgares, etc. A comunicação dos chamados exus verdadeiros não se dá pela incorporação. Agentes mágicos não dão consultas. Só se apresentam quando evocados por um guia manifestado num médium e em ocasiões especiais que demandam um trabalho específico, como limpeza dos médiuns ou auxílio num trabalho de magia que já está sendo realizado pelos guias. O médium por vontade própria não consegue evocar um exu verdadeiro. É preciso atenção pois entidades de homens comuns desencarnados costumam se passar por exus.
Encontramos 01 Exu Guardião
 para cada linha e com nomes
 diferentes - total de 7.
Comunicação rara e apenas mente a mente para médiuns  altamente selecionados.
São exus verdadeiros e só trabalham para o bem.
Exu pagão
ou auxiliar
Para cada Exu Pagão encontramos
um número desconhecido
de compadres e comadres com nomes estranhos.
Comunicação pela irradiação.
São artificiais e usados para trabalhar para o bem ou, mais frequentemente, para o mal.
Origem do nome:

A palavra "exu" vem da palavra sânscrita "exud", que significa "povo banido".
Definição:

Os exus são seres a serviço de entidades com o grau hierárquico de guia, que trabalham única e exclusivamente na transmutação da magia para o bem e por essa razão são chamados de agentes mágicos. É erro imperdoável associar um agente mágico com o mal. A confusão se deu em função de terem sido os etíopes que levaram a cultura atlante para a África continental, onde se micegenou com as pagelanças tribais e chegou ao Brasil já misturada com outros rituais, como por exemplo, o candomblé.
Observação: em breve estaremos disponibilizando no link abaixo uma palestra apresentada no Seminário Ramatis
Sudeste sobre o assunto intitulada "Exu - agente mágico de Deus". Por favor aguarde.
Para cada Exu Guardião encontramos 6 Exus Chefes de Legião
 com outros nomes - total de 42.
Comunicação também apenas mente
 a mente para médiuns altamente selecionados.
São exus verdadeiros e só
 trabalham para o bem.
Para cada Exu Chefe de Legião encontramos 6 Exus Batizados
 com outros nomes - total de 252.
Comunicação através da irradiação (não existem mais incorporações)
São exus verdadeiros e só
 trabalham para o bem.
Para cada Exu Batizado encontramos infinitos Exus Pagãos
 com nomes diversos.
Comunicação pela irradiação.
Trabalham tanto para o bem como para o mal, pois são espíritos de homens comuns.