Diferenças com outras religiões
Estaremos publicando as perguntas freqüentes e suas respostas, sempre preservando as identidades dos participantes. Poderemos organizar melhor as questões originais  com a finalidade de torná-las mais simples e objetivas. 
1. Minha vida está muito mal, tanto no aspecto amoroso como no financeiro; acho que fizeram um trabalho contra meu marido para que assim fosse. O que a Umbanda pode fazer por mim?

 "Trabalhos" ou outros tipos de magias só "pegam" nas pessoas se elas estão predispostas para que isto aconteça. Predispostas no sentido de não estarem atentos para a necessidade de uma postura de vida onde prevaleça a brandura, a caridade, a ausência de irritação, a necessária resignação para com muitas coisas que não são mesmo para serem resolvidas e sim serem aceitas, etc.

De qualquer forma, sempre é muito questionável dizer que nos fizeram  isto ou aquilo. Muitas vezes nossos problemas são apenas oportunidades que nos são dadas pelo Pai Maior para que possamos rever algumas coisas e aprender outras. Quando conseguimos descobrir o que cada vicissitude traz escondida em forma de aprendizado, talvez não precisemos mais passar por ela.

A Umbanda não existe para resolver problemas amorosos ou financeiros ou de qualquer outro tipo, especificamente. A Umbanda existe para ensinar as pessoas a amarem e a se conectarem com a espiritualidade superior, o que deverá trazer a paz e o entendimento das leis divinas a cada espírito, especialmente a lei maior de causa e efeito. Nada nos acontece sem uma causa anterior, traçada por nós mesmos. Umbanda é a Lei Divina.

Sugerimos que procure um bom centro, onde possa se aconselhar nesse sentido com as entidades manifestadas na casa.


2. Tenho um amigo que acredita que seus relacionamentos amorosos e sua vida não progridem porque uma pessoa fez "macumba". Pode me ajudar a ajudá-lo?

Sugerimos que o você procure um centro sério em sua cidade onde seu amigo possa ser tratado, mesmo porque, somente uma entidade manifestada, um guia, poderia afirmar tal coisa. Mesmo assim, por uma questão de caridade, os guias ou protetores, não costumam entrar no mérito desta questão, porque se alguém fez alguma coisa para seu amigo, é porque ele "permitiu". Permitiu como? Permitiu através de seu temperamento.
Se somos nervosos, irritados ou gostamos que todas as coisas sejam de nosso jeito e não toleramos muito as contrariedades da vida, estamos sempre vibrando numa freqüência de ondas médias, que é onde nossos desafetos do passado também vibram (o ser humano quando está bem vibra em ondas curtas).
Como dá para se perceber, a maioria das coisas às quais atribuímos a "trabalhos feitos", macumbas, etc, nada mais são que ações de nossos próprios desafetos ou obsessores, na medida que nos sintonizamos com eles em nossos desequilíbrios, mesmo que pequenos.
Resumindo, se seu amigo não melhorar como pessoa, nem mesmo um bom centro poderá fazer nada por ele, pois a melhora que vai obter será apenas passageira, pois no momento seguinte atrairá para seu campo áurico outro obsessor de seu passado.
1. Minha vida está muito mal, tanto no aspecto amoroso como no financeiro; acho que fizeram um trabalho contra meu marido para que assim fosse. O que a Umbanda pode fazer por mim?

 "Trabalhos" ou outros tipos de magias só "pegam" nas pessoas se elas estão predispostas para que isto aconteça. Predispostas no sentido de não estarem atentos para a necessidade de uma postura de vida onde prevaleça a brandura, a caridade, a ausência de irritação, a necessária resignação para com muitas coisas que não são mesmo para serem resolvidas e sim serem aceitas, etc.

De qualquer forma, sempre é muito questionável dizer que nos fizeram  isto ou aquilo. Muitas vezes nossos problemas são apenas oportunidades que nos são dadas pelo Pai Maior para que possamos rever algumas coisas e aprender outras. Quando conseguimos descobrir o que cada vicissitude traz escondida em forma de aprendizado, talvez não precisemos mais passar por ela.

A Umbanda não existe para resolver problemas amorosos ou financeiros ou de qualquer outro tipo, especificamente. A Umbanda existe para ensinar as pessoas a amarem e a se conectarem com a espiritualidade superior, o que deverá trazer a paz e o entendimento das leis divinas a cada espírito, especialmente a lei maior de causa e efeito. Nada nos acontece sem uma causa anterior, traçada por nós mesmos. Umbanda é a Lei Divina.

Sugerimos que procure um bom centro, onde possa se aconselhar nesse sentido com as entidades manifestadas na casa.


2. Tenho um amigo que acredita que seus relacionamentos amorosos e sua vida não progridem porque uma pessoa fez "macumba". Pode me ajudar a ajudá-lo?

Sugerimos que o você procure um centro sério em sua cidade onde seu amigo possa ser tratado, mesmo porque, somente uma entidade manifestada, um guia, poderia afirmar tal coisa. Mesmo assim, por uma questão de caridade, os guias ou protetores, não costumam entrar no mérito desta questão, porque se alguém fez alguma coisa para seu amigo, é porque ele "permitiu". Permitiu como? Permitiu através de seu temperamento.
Se somos nervosos, irritados ou gostamos que todas as coisas sejam de nosso jeito e não toleramos muito as contrariedades da vida, estamos sempre vibrando numa freqüência de ondas médias, que é onde nossos desafetos do passado também vibram (o ser humano quando está bem vibra em ondas curtas).
Como dá para se perceber, a maioria das coisas às quais atribuímos a "trabalhos feitos", macumbas, etc, nada mais são que ações de nossos próprios desafetos ou obsessores, na medida que nos sintonizamos com eles em nossos desequilíbrios, mesmo que pequenos.

Resumindo, se seu amigo não melhorar como pessoa, nem mesmo um bom centro poderá fazer nada por ele, pois a melhora que vai obter será apenas passageira, pois no momento seguinte atrairá para seu campo áurico outro obsessor de seu passado.

Se a pessoa não quer se modificar para ser mais feliz e portanto se distanciar de seus desafetos do passado, as entidades estariam interferindo no livre arbítrio da mesma (fazendo por ela o que seria de sua obrigação,  pois afinal estamos nesta nova vida para nos libertarmos dos antigos defeitos), o que se caracterizaria como magia negra.



 
.




1.        Gostaria de saber algumas diferenças entre Umbanda, Candomblé e Espiritismo?

Basicamente na Umbanda manifestam-se entidades naturais e eventualmente algumas artificiais (no auxílio eventual aos Agentes Mágicos). A Umbanda é um culto milenar cujas origens se perdem nos templos inicáticos da Atlântida (ver texto sobre isso no curso on line do site). Umbanda significa "a lei divina".

No candomblé apenas existe a manifestação de entidades artificiais. O candomblé é um culto de origem africanista, trazido ao Brasil pelos escravos há alguns séculos atrás.

No espiritismo manifestam-se entidades naturais, a princípio. Teve suas origens no século XIX, na França, com o pedagogo Allan Kardec (nome usado por Leon H. Denizard), que escreveu as obras da codificação espírita. Essas entidades, geralmente, não dão consultas públicas.

Muito se poderia falar sobre o assunto e poderemos dar continuidade dependendo do interesse. O que importa saber é que em todo tipo de culto espiritualista, a caridade deve ser a tônica principal.



2.        Qual a diferença entre os espíritos que se apresentam no Kardecismo e na da Umbanda? Os da Umbanda são inferiores ou são iguais?

As entidades se apresentam manifestadas em cada casa espiritual na forma que a mesma permite. São comuns os casos de caboclos manifestados habitualmente na Umbanda se apresentarem como doutores nas mesas kardecistas, pois esta é a forma na qual seriam aceitos em determinadas casas e vice versa.

O que se sabe é que as entidades se apresentam, aqui ou ali, em corpos de ilusão adequados a cada momento e a cada lugar (falaremos disso no curso on line). Portanto, o que difere no tipo de entidade manifestada não é o kardecismo ou a Umbanda e sim o nível vibratório no qual a casa espiritual se situa, suas intenções e o nível de desenvolvimento espiritual e moral de seus médiuns.

Não existem divisões religiosas na espiritualidade. Elas acontecem nas atuações das mesmas no plano humano, porque nós ainda as temos.



3.        Qual a diferença entre umbanda e kimbanda?

Umbanda é a luz divina e portanto trata-se de um movimento onde se trabalha por amor e em função dele, unicamente por caridade, visando o bem estar dos homens, dentro do merecimento de cada um. Na umbanda, portanto, só se faz o bem.

A kimbanda trabalha também com magia negra e não é possível uma casa trabalhar na caridade com as duas coisas, como se afirma em alguns lugares. Entenda-se por magia negra, em palavras simples, todo e qualquer trabalho que interfira no carma das pessoas. Segundo Roger Feraudy todo o movimento provocado pela vontade do pensamento produz energia, que pode ser positiva ou negativa: magia branca ou magia negra.

A umbanda, inclusive, combate a magia negra, até mesmo nos trabalhos de apometria, onde magos negros podem ser aprisionados, desparamentados e ter suas bases destruídas.